“As coisas passam e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora”

19 out

Bem, desta vez não estou aqui pra justificar a ausência, creio que a explicação, sempre pelo mesmo motivo (estágio+ultimo ano+vida a mil e etc..) já tenha se tornado senso comum… mas vim dizer e explicar minha saída do jornal O Estado RJ. A princípio fiquei muito entusiasmada com a história de participar de um Projeto de Futuros Jornalistas e de ter um canal em que eu pudesse expressar o que eu quisesse e da forma que quisesse, mas nem sempre o empenho que você dá lhe traz um retorno bom.

Eu escolhi um tema difícil para o Trabalho de Conclusão de Curso – A moda como auxílio ao desenvolvimento sensorial tátil infantil de cegos congênitos – (não que o dos outros não sejam), mas lidar com um problema real, uma carência difícil de ser saciada, é complicado… E com a correria do dia-a-dia me vi esgotada, desorganizada, sem vida social, sem tempo pra mim e isso começou a prejudicar meu trabalho e o rendimento do meu projeto.

Eu não gosto de fazer nada por fazer, sou perfeccionista, embora minhas limitações não permitam que saia tudo como desejava. Todas as matérias feitas para O Estado RJ foram pensadas, estudadas, pesquisadas… eu queria que o que eu escrevia fosse o melhor de mim no momento, que trouxesse uma reflexão para quem lesse e não fosse apenas informações efêmeras e escritas com prepotência, como se eu soubesse mais do que quem lê. E nós nunca sabemos o suficiente. Eu procuro acima de tudo aprender com o que faço todos os dias: escrever.

Muitas vezes me disseram que eu gosto de escrever difícil, que eu fico “procurando palavras similares no Word”, mas a verdade é que se eu não aprender com o que faço, se não tiver uma troca, não me satisfará mais. Eu gosto de textos bem construídos, com um vocabulário rico… e eu acho que como uma viciada em dicionários eu deveria saber algo. Ademais não há um dia em que eu não o leia.. já que quem acredita saber demais a ponto de não pesquisar, se emprenhar no que faz, e estar aberto ao aprendizado sempre, na verdade fica pra traz.

Eu cheguei ao clímax do perfeccionismo (se é assim que eu posso dizer), à um momento em que eu não tinha vontade pra nada, nem pra levantar da cama, porque o dia não sairia como eu queria. E com a correria atrás do prejuízo e meus deadlines pela boca cheguei a situação: ou manda o texto ou sai. E foi uma falta.

Então, eu, que não recebia nada, que me empenhava pra escrever algo bom vi que isso tudo não valia a pena. Pra ser sincera eu me senti um pouco ofendida. Eu entendo como funciona o jornal, trabalho escrevendo pra site, sei o quanto vale uma matéria, para o bom funcionamento, mas creio que conteúdo nela vale muito mais.

Nada que eu faço é feito por fazer, eu leio, estudo, pesquiso pra fazer sempre o melhor…  e não é porque é um projeto, e não é remunerado que eu não faria diferente. E logo alguém mandou uma matéria para não sair, e foi de qualquer jeito, não tinha diferencial nenhum a qualquer outro veículo. Não sei se exagero demais, mas cobro isso de mim quando escrevo, tem que ser o melhor de mim naquele momento, mesmo que não seja ao todo. Eu tenho que aprender algo com o que escrevo, permitir que as pessoas reflitam sobre.. eu procuro isso nos meus textos. Eu demoro, mas me entrego ao que faço.

Diante de mandar qualquer texto pra não sair, é como se esse esforço não vale-se, vale-se o texto e só. Então se não vale, não tem porque eu passar o tempo livre pensando e pesquisando algo diferente pra escrever. Então decidi sair do projeto. Eu nunca vou mandar um texto mal feito só pra não sair de algum lugar. Nunca.

Desculpem as desculpas, o exagero, mas assim deixo o jornal.
Logo atualizo tudo aqui, todos os desfiles, tendências e matérias.
Obrigada pela paciência de ler até aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: