Arquivo | Uncategorized RSS feed for this section

“As coisas passam e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora”

19 out

Bem, desta vez não estou aqui pra justificar a ausência, creio que a explicação, sempre pelo mesmo motivo (estágio+ultimo ano+vida a mil e etc..) já tenha se tornado senso comum… mas vim dizer e explicar minha saída do jornal O Estado RJ. A princípio fiquei muito entusiasmada com a história de participar de um Projeto de Futuros Jornalistas e de ter um canal em que eu pudesse expressar o que eu quisesse e da forma que quisesse, mas nem sempre o empenho que você dá lhe traz um retorno bom.

Eu escolhi um tema difícil para o Trabalho de Conclusão de Curso – A moda como auxílio ao desenvolvimento sensorial tátil infantil de cegos congênitos – (não que o dos outros não sejam), mas lidar com um problema real, uma carência difícil de ser saciada, é complicado… E com a correria do dia-a-dia me vi esgotada, desorganizada, sem vida social, sem tempo pra mim e isso começou a prejudicar meu trabalho e o rendimento do meu projeto.

Eu não gosto de fazer nada por fazer, sou perfeccionista, embora minhas limitações não permitam que saia tudo como desejava. Todas as matérias feitas para O Estado RJ foram pensadas, estudadas, pesquisadas… eu queria que o que eu escrevia fosse o melhor de mim no momento, que trouxesse uma reflexão para quem lesse e não fosse apenas informações efêmeras e escritas com prepotência, como se eu soubesse mais do que quem lê. E nós nunca sabemos o suficiente. Eu procuro acima de tudo aprender com o que faço todos os dias: escrever.

Muitas vezes me disseram que eu gosto de escrever difícil, que eu fico “procurando palavras similares no Word”, mas a verdade é que se eu não aprender com o que faço, se não tiver uma troca, não me satisfará mais. Eu gosto de textos bem construídos, com um vocabulário rico… e eu acho que como uma viciada em dicionários eu deveria saber algo. Ademais não há um dia em que eu não o leia.. já que quem acredita saber demais a ponto de não pesquisar, se emprenhar no que faz, e estar aberto ao aprendizado sempre, na verdade fica pra traz.

Eu cheguei ao clímax do perfeccionismo (se é assim que eu posso dizer), à um momento em que eu não tinha vontade pra nada, nem pra levantar da cama, porque o dia não sairia como eu queria. E com a correria atrás do prejuízo e meus deadlines pela boca cheguei a situação: ou manda o texto ou sai. E foi uma falta.

Então, eu, que não recebia nada, que me empenhava pra escrever algo bom vi que isso tudo não valia a pena. Pra ser sincera eu me senti um pouco ofendida. Eu entendo como funciona o jornal, trabalho escrevendo pra site, sei o quanto vale uma matéria, para o bom funcionamento, mas creio que conteúdo nela vale muito mais.

Nada que eu faço é feito por fazer, eu leio, estudo, pesquiso pra fazer sempre o melhor…  e não é porque é um projeto, e não é remunerado que eu não faria diferente. E logo alguém mandou uma matéria para não sair, e foi de qualquer jeito, não tinha diferencial nenhum a qualquer outro veículo. Não sei se exagero demais, mas cobro isso de mim quando escrevo, tem que ser o melhor de mim naquele momento, mesmo que não seja ao todo. Eu tenho que aprender algo com o que escrevo, permitir que as pessoas reflitam sobre.. eu procuro isso nos meus textos. Eu demoro, mas me entrego ao que faço.

Diante de mandar qualquer texto pra não sair, é como se esse esforço não vale-se, vale-se o texto e só. Então se não vale, não tem porque eu passar o tempo livre pensando e pesquisando algo diferente pra escrever. Então decidi sair do projeto. Eu nunca vou mandar um texto mal feito só pra não sair de algum lugar. Nunca.

Desculpem as desculpas, o exagero, mas assim deixo o jornal.
Logo atualizo tudo aqui, todos os desfiles, tendências e matérias.
Obrigada pela paciência de ler até aqui.

Portais da Moda: Coleções Moda Feminina Cianorte Verão 2012

5 ago

Confira aqui o que algumas marcas femininas em Cianorte trouxeram para o Verão 2012! 

Aqui jaz uma sexta-feira

2 jul

Em tempo de férias, de se ter um final de semana para respirar.. RES-PI-RAR! Parece um tanto contraditório para alguém gripado (e) por uns sorrisos a mais na chuva… mas isso diz um Bem vindo! às coisas da vida. Essas que a gente teima em buscar e que elas teimam em nos conduzir à outros rumos. Dessas coisas simples, desses olhares intensos, desses beijos pulsantes, dessas saudades fora de contexto… tá aí algo que não muda: as vontades.

Talvez amanhã eu já não amanheça com a vontade de colocar tudo no lugar, de traçar novas metas, de dançar nas pontas dos pés. Mas ela tá sempre ali.

Para um dia de inverno..

28 jun

Hot Legs!

20 jun

Hot pant no inverno, alguém se arrisca?

Questionário!

25 maio

Gente preciso muito da ajuda de vocês!

Como já citei aqui estou desenvolvendo meu trabalho de conclusão de curso cujo tema é “A moda como auxílio ao desenvolvimento sensorial tátil infantil de cegos congênitos”, ou seja, através do vestuário vou elaborar técnicas (com texturas e aplicações) que estimulem a criança que nasceu cega a se desenvolver. Enviei meu questionário para algumas instituições, mas não obtive tanto retorno quanto precisava para embasar minha pesquisa. Por isso, venho aqui pedir encarecidamente que divulguem o link do meu questionário.

Se conhecerem alguém que possui filhos com cegueira , uma instituição ou mesmo uma pessoa cega que relate os problemas que teve na infância e me ajude, por favor divulguem!

Desde já grata.

Milene Loiza de Sousa

Inquietos

19 maio

Portais da Moda: Flores para presente do dia dos Namorados

11 maio

Veja as opções de flores para presentear sua amada! 


O Estado RJ: Cropped pants: inverno de calças curtas!

11 maio

A calça Cropped proporciona realce aos calçados e à variação de modelos, que pode ser utilizada pelo talhe despojado. Use: Oxfords, principalmente os de Animal Prints – must have da estação -, espadriles, rasteiras, sapatilhas, sandália wedge, sem muitos detalhes para não carregar o look. Outro fator que deve ser considerado é o uso de calçados com tonalidades contrastantes à calça, que deve ser evitado, pois pode dividir o look, impedindo sua homogeneidade. 

Ps: Ignorem minha foto. :/

Um pouco de vibração na vida!

10 maio